top of page
  • Foto do escritorLiah'ah

Você só pode receber no momento presente.

Atualizado: 19 de out. de 2022



Esta história começou na manhã que eu escrevi o texto sobre ir além da ansiedade.


Eu escrevia com muita paixão e quando terminei o texto eu estava radiante de felicidade - o que era apenas uma página do meu diário de agosto, acabara de se transformar em um post que ajudaria outros humanos ao redor do mundo a também perceberem como a ansiedade é só energia!


Sentada na minha escrivaninha eu olhei pela janela, e como costumo fazer, tomei uma boa respiração profunda recebendo o verde das folhas do limoeiro que preenchem toda a vista. No meio de tantas folhas, se destacava o branco do botão de uma flor.


Mas não era um botão qualquer, ele apontava na minha direção.

No mesmo momento que o vi, pensei pra mim: “Ah, que lindo ele é! Imagino o momento em que se abrir, a flor vai sorrir pra mim, bem na direção da minha janela! Imagino o momento em que isso acontecer, eu vou ficar tão feliz em ver essa flor tão bela!”


Permiti essa alegria toda fluir pelo meu ser e me concentrei no meu trabalho, fui com meu notebook para a sala de casa e só voltei ao meu quarto no final da tarde.


Quando entrei no meu quarto e olhei pela janela, uma divina surpresa: a flor desabrochou!


Tão pequenina mas tão cheia de vida, cheia de amor, cheia do doce cheiro que uma flor de limoeiro tem.


O sorriso se fez em meu rosto de imediato, enquanto eu caminhava na direção do meu presente.

Ali estava ela, sorrindo pra mim, bem na direção da minha janela.


“Uau!” pensei “não é que ela floresceu bem rápido? Achei que ia demorar mais… Nossa, então quer dizer que eu estou realmente manifestando meus desejos rapidamente?”


“Bobagem…” disse outra faceta, mais cautelosa: "a flor ia florescer de qualquer jeito! É a natureza dela - quer tu tivesses desejado ou não, quer tivesses visto ou não, ia florescer"


E aí recebi o insight!


Mas não é assim com qualquer escolha?


Não seriam minhas escolhas como lindos botões de flor que vão se abrir quer eu queira quer não?


A natureza das escolhas é justamente acontecer.

E não importa o quanto o humano está perdido na ilusão, a escolha vai sempre ser real.

A escolha vai sempre ser um potencial, uma realidade que está acontecendo.

A flor floresce e a escolha acontece, mas estou presente para perceber isso?

Isso é o que determina a experiência.


No dia seguinte, quando abri a janela ao amanhecer, a flor estava ainda mais aberta e mais linda, ainda mais sorridente.


No terceiro dia ela começou a cair em pedaços, petala por petala.

E por fim seu miolo com todo o aroma doce foi ao chão.


Não me abalei de ver minha amiga se despedaçar e partir rumo a decomposição, essa é também a natureza das coisas: “Uma verdadeira criadora cria, abençoa e deixa ir!”


A deixei ir com muito amor e honra, pois sua curta estadia havia me lembrado de verdades profundas e havia presenteado-me com insights maravilhosos.


Mas olhar para onde ela estava e não vê-la me fez pensar:


“O que aconteceria se eu não tivesse olhado pela janela?”


Vamos usar o olhar pela janela como uma metáfora para a presença.


Vamos supor que eu não estivesse presente, eu estivesse tão distraída com as minhas atividades humanas que eu esquecesse completamente da abundância que está ao meu redor.


Então eu nem mesmo olho pela janela, ou então ao olhar eu apenas vejo com os olhos humanos

“uma árvore, folhas, nada de novo”


O que aconteceria? A flor deixaria de abrir-se só porque eu estou cega para ela?


A vida deixaria de fluir só porque eu não estou vendo?


Não, a vida continuaria fluindo.


A flor se abriria e cairia aos pedaços.


Os passarinhos continuariam a pousar nos galhos da árvore e a encher meu quintal com seu canto.


As nuvens continuariam a dançar pelo céu nos mais diferentes formatos e a cair ao chão em forma de chuva.


E a chuva continuaria a liberar na terra aquele aroma delicioso e único.


Mas… estou presente para receber o presente?


Estou presente para perceber o presente?





Imagine os pássaros, a chuva, as nuvens e as flores como sendo as suas escolhas.


Elas estão acontecendo.


É só você perceber e de repente isso faz parte da sua realidade.


Simplesmente perceber, estar presente para perceber a verdade e receber o presente.


Se você estiver distraído e inconsciente, vivendo fora da presença, você não vai perceber e certamente não vai receber.


Você vai continuar dizendo que não há nada de novo e vai continuar percebendo somente falta.


Mas, se você se permitir estar presente, vai começar a ver a vida com outros olhos e vai descobrir como não há nenhum esforço na verdadeira criação. A sua natureza é criar. A sua natureza é receber. Assim como a natureza da flor é florescer.


Com amor e paixão,

Liah'ah.


150 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Presença

Comments


bottom of page