top of page
  • Foto do escritorLiah'ah

Eu Existo Porque Você Existe


Como já contei aqui no blog, (neste artigo aqui) o evento “Magia dos Mestres” que ocorreu na Eslovênia no ano de 2018 teve um grande impacto na minha vida.


Escutei os áudios das canalizações no começo de 2019 com tradução simultânea em espanhol na maravilhosa voz da Vili Aguirre. Uma das frases que mais me chamou atenção foi uma frase dita por Sam “Yo Existo porque Tu Existes”. Eu existo, porque você existe. No momento em que escutei isso, ressoou em mim. Eu não entendia o que significava, minha mente não via sentido em toda essa história de comunicação e energia, mas de alguma maneira, escutar os áudios do evento reviveu algo dentro de mim.


Se passou praticamente um ano em que esse algo revivido permaneceu crescendo silenciosamente dentro de mim, como raízes debaixo da terra.


Era janeiro de 2020 e eu estava na Ilha da Magia, em minha primeira viagem sozinha estilo “mochilão”. Foi a primeira vez que me vi longe da família e em contato com o fluir da minha energia, sem agendas.


Fiquei hospedada em um hostel com vista pro mar.


Antes de seguir a história, preciso deixar claro aqui que sou completamente apaixonada pelo mar. Na cidade onde vivi a maior parte da minha vida, não há mar. O mar era uma coisa ocasional, com muita sorte eu podia vê-lo 7 dias ao ano, no verão, quando viajava para casa de minha tia. E depois disso, passava o resto do ano sonhando com vê-lo outra vez.


Quando vi o mar pela janela da sala do hostel, me enchi de alegria. Eu sabia que naquela parte da ilha ele não era apropriado para banho, mas simplesmente poder vê-lo, com seu horizonte azul e sua imensidão, me fazia sentir “no meu lugar”.


Foi numa dessas olhadas pela janela que escutei o oceano falar comigo pela primeira vez.




Eu olhava para ele encantada, como sempre.

Meus olhos azuis brilhantes, e ele disse: “Eu Existo porque Tu Existes”


Não fiz mais que sorrir, fechar os olhos e sentir o oceano dentro de mim.


Eu sabia disso.


“Mas como assim?” perguntei


“Eu Existo porque Tu Existes” ele respondeu


Eu continuava sem entender porque ele existia porque eu existo, mas de qualquer forma, ele era tão lindo, tão majestoso, em algum momento eu iria entender!


Um outro dia, enquanto eu caminhava na orla, ele voltou a falar comigo, sussurrou baixinho: “Eu Existo porque Tu Existes”


Cada vez que ele falava comigo, era como se eu fosse trazida de volta à presença, como se em meio ao ruído de milhares de pensamentos, aquela voz sutil fizesse minha mente soltar um pouco a resistência, era como se o saber da minha alma fizesse mais sentido que o saber intelectual e lógico. Eu me sentia bem, eu me sentia viva, me sentia infinita.


Uma bela manhã me levantei cedo e cruzei a ilha em direção ao norte, em direção a praia da Daniela, uma praia onde o mar não tem ondas, é tranquilo, perfeito para nadar e flutuar.


A praia estava vazia e assim que cheguei comecei minha prática de yoga. Nessa manhã silenciosa até mesmo o sol que queimava minha pele parecia falar. Ele parecia dizer a mesma coisa que me dizia o oceano “Eu Existo porque Tu Existes” e também me disseram isso a areia, o céu e as montanhas ao longe. Os pássaros negros que voavam lá no alto e se perdiam entre as nuvens também me diziam “Nós Existimos, porque Existes Tu”.


Nesse dia, depois do yoga, tomei um banho de mar delicioso. Eu nadava, pulava e ria alto brincando com meu amigo oceano, eu jogava água pra cima e repetia o que ele havia me dito durante tanto tempo:


“Eu Existo porque Tu Existes! Você Existe porque Eu Existo!”


“Você é minha energia em serviço. Você está a meu serviço. Você me serve em honra, e em honra eu te reconheço. Em honra eu te agradeço, amigo!”


Finalmente, finalmente aquilo assentou dentro de mim. Não como um entendimento intelectual, mas como um saber. Um saber que com o passar dos anos expandiu-se e transformou-se…


Mas foi naquela manhã, na praia da Daniela, que as raízes silenciosas começaram a florescer.


Me deitei sobre a água e respirei profundamente para flutuar.


Olhos fechados, o sol quente sobre meu rosto e a água fria abaixo do meu corpo.

Inspirar. Expirar.

Ouvir a respiração.

Ouvidos sob a água.

Ouvir o mar.


Respirando e me conectando com toda a vida que existe nas profundezas do oceano, a areia, as algas, os corais.


Sentindo-me em união com tudo que há.


Respirando e me comunicando. Afinal, eu estava começando a descobrir a magia da comunicação.


Foi aí, flutuando, que escutei o canto de uma baleia.


De imediato me assustei e coloquei meus pés no chão.


Só imaginar uma enorme baleia perto de mim me fez querer sair correndo!


De fato, o som que ouvi não foi uma baleia que estava próxima, foi um episódio de comunicação multidimensional. Ou seja, não ouvi o canto da baleia com meus ouvidos humanos, mas sim com os sentidos angélicos.


Respirei profundamente e voltei a flutuar.


De olhos fechados, conversei com a baleia que estava em algum lugar na imensidão do oceano.


Ela também existe porque eu existo, ela também é minha criação, é minha amiga.


Uau!


Saí do mar energizada, simplesmente não conseguia acreditar no que havia acabado de acontecer! Que manhã maravilhosa de expansão da consciência.


Era o começo da minha jornada para me tornar consciente de que Sou Consciência e que a Energia Serve a mim da maneira que eu escolher, sem palavras, sem intenção, é a mais sutil das comunicações.


A Comunicação entre Consciência e Energia - o verdadeiro motivo que me trouxe a este planeta. A ciência, a metafísica que impulsiona minhas experiências, a realização pós realização, dia após dia, expandindo o que se sabe sobre isso, expandindo a consciência universal através da vida na carne e no osso.


“Eu Existo Porque Você Existe” - Uma frase simples e amorosa cheia de sabedoria.

Quando o Oceano me ensinou que ele existe porque eu existo, ele estava me falando: “A Consciência é necessária para a existência de qualquer coisa, sem consciência nada pode existir” ele estava me dizendo: “você me criou, você criou toda a realidade que você está experimentando como humana” e também: “Você e sua criação são uma só coisa, não há separações” e assim, me mostrou também que eu não estava sozinha, pois tudo ao meu redor sou eu, é o meu profundo amor por mim mesma.















18 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentários


bottom of page